Res#3 – Tema 2 /aula 2

Na quinta-feira. Fizemos uma apresentação geral sobre o funcionamento dos sintetizadores analógicos controlados por voltagem. Foi mostrado o projeto em desenvolvimento MZNU de síntese modular como exemplo e escutamos os possíveis resultados sonoros.

Inicialmente apresentamos o Amplificador Operacional [ou OpAmp] e seu funcionamento e desdobramentos: os módulos controlados por voltagem como Osciladores [VCO e LFO] e  Amplificadores [VCA], além do Geradores de Envoltória [ADSR].

Basicamente os sintetizadores são formados por Osciladores Controlados por Voltagem [em inglês a sigla VCO], sendo elas quadradas, senoides, triangulares, dente-de-serra, ou rampa [dente-de-serra invertida].

Esses osciladores, na faixa de frequencia audível geram ondas contínuas. Já na faixa infra-sônica, sua aparência aos ouvidos é mais próxima a de pulsos [no caso da quadrada, dente-de-serra e rampa] ou como vibraçoes no caso das demais. Quando atingem essas vibrações extremamente graves chamamos esses de Osciladores de Baixa Frequência ou Low Frequency Oscilator em inglês [LFO]

Já o Amplificador Controlado por Voltagem [VCA em ingles] gerado por voltagem se resume a um amplificador de áudio comum, cujo botão de volume pode ser controlado ou automado por uma onda. Ou melhor, caso liguemos a saida de um LFO em uma entrada de um VCA o volume irá variar segundo a onda de entrada, gerando pulsos [ondas quadradas] ou tremolos [demais ondas].

Por fim os Geradores de Envoltória são como os LFO, porém não são contínuos e geram, a partir de um gatilho [em inglês trigger] e um portão [gate] apenas a metade positiva de um período de onda, ou melhor uma curva que ascende do zero e descende até zero novamente e pára, sem continuar a oscilar. O triger é apenas um pulso curto gerado a partir do toque de um botão,  independente do tempo que seguramos ele apertado. Já o gate “abre” o canal e só fecha quando soltamos o botão. Conectando uma série de capacitores ao circuito, arredondamos as arestas da onda-quadrada gerada pelo trigger+gate, e ajustamos com potenciômetros o tempo em que essa oscilação, a partir do silêncio, tardará a atingir seu máximo ou o seu Ataque [em Inglês Attack], o tempo que ela demorará para atingir sua estabilidade ou Decaimento [em Inglês Decay], o volume desse patamar intermediário que chamamos de Sustentação [em Inglês Sustain] e por fim o tempo que, após solta o botão, o som demora para despaparecer no silêncio novamente, ou Relaxamento [em Inglês Release].

Foram apresentados alguns projetos esquemáticos:

Osciladores de onda-quadrada, projeto que desenvolvemos até chegar ao Desenhaudio feito com o 40106

Osciladores de onda-quadrada, triangular, dente-de-serra e rampa feitos com 2 OpAmp

Osciladores de senoide feito com 1 OpAmp

No fim todos acabaram optando por montar seu próprio desenháudio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>