Res#3 – Documentário ‘Azucrina Records em Palmas: do áudio ao bending’

Res#3 – Azucrina Records: Vanessa de Michellis e Manuel Andrade [MG]

Palmas,
outubro e novembro de 2011

      Todas as trilhas são sonoras. Quando ocorre a ativação do ouvido pensante enquanto instrumento de compreensão das dinâmicas do cotidiano, entende-se que todos/todas estão imersos em um continuum sônico em constante composição e atualização. Seja para ser gravado e editado para trilhar vídeos ou compor músicas, seja para escutar-se enquanto caminha ou para fechar os olhos e acessar memórias, esse continuum pode ser entendido como uma grande trilha das nossas vidas constantemente modificada PELO e modificando O ambiente.

Essa grande massa de som contínua é fonte inesgotável de matéria prima e inspirações para dinâmicas de composição. Os acontecimentos dessa trilha cotidiana sejam eles incidentais, intencionais, urbanos, naturais ou industriais (entre outras fontes possíveis) são informações sonoras importantes que alteram, modificam e manipulam nossa percepção da realidade, do espaço, das intenções e das relações de poder que aí se dão e são dadas continuamente.

A partir dessa abordagem, considera-se que tudo está o tempo inteiro a soar ou em iminência de emitir sons, uma vez que qualquer tipo de vibração (movimento) desloca partículas de ar e gera potencialmente (dependendo de quem ouve) sonoridades. Portanto, além da investigação da massa sonora do cotidiano, investiga-se também a separação de seus objetos de contexto, tornando-os potenciais instrumentos e matéria prima para sampleagem, hackeamento e apropriação criativa e política. A composição áudio/musical/documental que leva em consideração o universo sonoro como um todo, liberta a componente sonora de trilhar o papel de acompanhante passiva da imagem bem como também a liberta das legitimações restritivas dos campos de formação puramente técnico/musicais baseados estritamente na manipulação de instrumentos ou equipamentos sonoros.

Ver Concerto completo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>