Res#3 – Tema 1 /aula 1 (referências: Stockhausen, Ligeti…)

Karlheinz Stockhausen, música alemão que desenvolveu uma série de estudos com fitas magnéticas e sintese sonora aditiva a partir da senoide. Através de cópias, cortes, colagem, loops, aceleração e deceleração desenvolveu uma intesa pesquisa das possibilidades dessa tecnologia. Uma das coisas mais interessantes do seu trabalho é que ele desenvolveu manualmente com as fitas uma série de efeitos sonoros, estudos timbrísticos e relações harmônicas resultadas das modulações do som. Hoje é possível emular tudo isso digitalmente, mas não fosse seu trabalho minucioso muito dos aspectos estilísticos da música atual seriam diferentes. Não foi apenas um desenvolvedor de uma técnica, mas pedra angular de uma mudança de linguagem.

Entre os que beberam dessa fonte estão: Ligeti, Frank Zappa, Kraftewerk, Richard Wright [tecladista do Pink Floyd], Beatles [Sgt. Peppers], Björk, Radiohead e até mesmo o mestre do tropicalismo Rogério Duprat. Dentre suas obras mais cultuadas estão Licht, Klang e outros diversos Estudos.

György Ligeti é um compositor húngaro nascido onde hoje é a Transilvânia, na Romênia. A Segunda Guerra Mundial foi o cenário de sua infância e isso influenciou fortemente seu trabalho. Durante um bombardeio à sua cidade, a antena receptadora de sinais que censurava ondas estrangeiras foi destruida, o jovem aproveitou o armistício através dos escombros saiu às ruas em buscas de sinais de rádio, foi nesse momento que ouviu pela primeira vez Stockhausen e seus trabalhos com fita. Perdeu a maioria de seus parentes próximos para os nazistas em Auschwitz, mas quando a guerra terminou foi à Alemanha estudar com o Compositor alemão. Onde teve contato com todos a tecnologia das fitas magnéticas e sintetizadores sonoros. Se encantou com a infinidade de possibilidades desses processos, mas era crítico da qualidade dos sons resultantes e um amante da sonoridade acústica. Desse modo compôs diversas peças para piano e orquestra, nas quais se ouve nitidamente “imitação” de efeitos sonoros como Chorus e Delay. Além de explorar melodias ritmicamente e os instrumentos como timbres, a geração de harmônicos, além de suas escalas temperadas.

Musica Ricercata I – Composta apenas com a nota “Lá”. Nessa peça ele explora as oitava timbristicamente como notas distintas, o rítimo e os harmônicos resultantes da percussão de cada nota são o material para a melodia nada monótona.

Artikulatiom, peça eletroaústica, com nítidas influências de Stockhausen.

Continuum. Uma peça escrita sem compassos, pensada como um contínuum.

Lontano. Essa peça vemos claras influencia do efeito “chorus”. Uma série de violinos toca a mesma melodia, porém em rítmos e tempos diferentes, criando uma sensação etéria espacial muito peculiar.

Hungarian Rock

Esses, pra maioria, não precisam de mais apresentações:

Pink floyd

Kraftwerk

Beatles

Frank Zappa

Bjork

Radiohead

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>