Res#3 – Tema 2 /aula 1

No primeiro dia,  já no Espaço Cultural, começamos a as oficinas Práticas.

Apresentamos aos alunos as ferramentas básicas para se trabalhar eletrônica. Aqui apresento equipamentos que costumamos comprar uma vez só.


-Ferro-de-Solda 30w [ideal para o trabalho artesanal para iniciantes, um ferro de maior potência [40w] pode danificar alguns componentes mais delicados]. ATENÇÃO: FERRO DE SOLDA É QUENTE E QUEIMA!!! E AS MARCAS NÃO DESAPARECEM!!! CUIDADO AO MANUSEÁ-LO PARA NÃO SE MACHUCAR!!!! Outra coisa, quando a ponta estraga é possível trocá-la. Leve seu ferro até a loja, pois existem diversos tipos, para não comprar errado.


-Apoio de Ferro de Solda: fundamental para quem não quer queimar a mesa, ou a própria mão [a espuminha amarela deve ser umidecida para limpar excessos de solda que ficam na ponta do ferro]

-Terceira-mão: fundamental para acelerar o processo de soldagem, sem esse “robozinho” trabalhos de 10 minutos podem durar 4 horas, além de trazer cabelos brancos! DICA: os 2 terminais a serem soldados devem estar se tocando naturalmente, sendo assim apenas uma gota de solda é suficiente para soldar.

-Alicate bico-de-pato: fundamental para pegar componentes que estejam em lugar de difícil acesso ou que estejam quentes, além de desentortar terminais, retirar circuitos integrados de seus soquetes e uma infinidade de utilidades.

-Alicate de corte diagonal: fundamental para cortar cabos, terminais e desencapar fios.

-Multimetro: várias utilidades: Medir corrente alternada, medir corrente contínua [teste de bateria], medir resistência [testar resistores, potenciômetros etc...], testar transistores e leds. Teste de continuidade, para verificar se as conexões estão ok. Dica: na hora de comprar um escolha um que tenha alerta sonoro para continuidade, facilita na hora de testar várias conexões seguidas pois evita ter que ficar olhando toda hora no display. Basta ouvir um “blip” que você fica sabendo se a conexão ficou boa. Serve também para testar cabos. Outra dica: ao terminar de usar sempre retorne o botão para o posição “off” para econimizar a vida útil da bateria!

-Protoboard: serve para realizarmos rascunhos de circuito. Com ela testamos um projeto antes de soldar, para ver se funciona, o que pode ser mudado etc. Sem ela, teríamos que soldar todas as peças antes de saber se o circuito sequer funciona, e para trocar um componente ou outro teríamos que dessoldar etc… muito trabalho, né? Para entender melhor como funciona, abaixo um esquema de como ela é por dentro: os terminais das extremidades superiores são conectados horizontalmente e os centrais conectados verticalmente e interrompidos no meio.

-Cabos com jacarés: Usamos para fazer conexões provisórias, testes etc. Muito necessário para fazer testes enquanto tudo ainda não está soldado etc. Sempre tenha pelo menos uns 6 desses cabinhos, ajuda muito.

-Sugador de solda: ou carinhosamente apelidado de el chupasolda! Serve para retirar a solda já feita no caso de trocar algum componente ou se sem querer tenhamos soldado coisas que não devíamos.

-Perfurador de placa de circuito impresso: Depois que fizermos a corrosão das placas, precisamos perfurá-las para passar os terminais dos componentes e conectar cabos. E esse perfurador faz o furo com primazia no tamanho exato que precisamos.

-Estilete: às vezes ele ajuda bastante, pode ser qualquer um, do pequeno ou do grande.

-Furadeira: na hora de colocar os componentes nas caixinhas precisamos normalmente furar: metal, madeira e plásticos. Brocas de 3 a 10


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>